Dia de Caravana

“Se você perguntar na rua, ninguém vai saber onde fica a Casa dos Cordéis”. Foi isso que João Gomes de Sá disse um dia, no final de maio, antes da apresentação do grupo “Caravana do Cordel”, na Casa dos Cordéis, localizada em Guarulhos. Sem um mapa na mão, sem o endereço detalhado e com a ideia de “quem tem boca vai a Roma”, seria impossível encontrar a construção colonial colorida, apesar de ficar em uma avenida grande de Guarulhos. Na fachada, havia uma reprodução de uma xilogravura enorme de João Gomes de Sá com os dizerem: “Caravana do Cordel – O mundo do cordel para todo mundo”.

A Casa dos Cordéis é um instituto cultural, com apoio da prefeitura de Guarulhos, criado por Bosco Maciel, um homem com cabelos longos e brancos, com os dentes da frente separados. Vez ou outra, a casa abriga apresentações de cordelistas, mas alguns sentem falta de mais cordel na Casa dos Cordéis. Naquele dia especificamente, o local recebeu as presenças inestimáveis da rima e da métrica, da política e do humor, da música e da declamação. Estava lá, toda robusta e pomposa: a literatura de cordel.

Casa dos Cordéis de Guarulhos-SP

Ela tinha um palco só dela, com as bordas enfeitadas com um tecido amarelo claro e outro azul ao fundo. A maioria da plateia era composta por professores, amigos e pela família dos poetas que foram dar voz para a literatura de cordel. Pedro Monteiro, Cacá Lopes e Varneci Nascimento foram os cordelistas da Caravana do Cordel que se apresentaram. Ao final, Eufra Modesto e Valdete Xavier contaram causos e histórias, com as performances de grandes contadores.

João Gomes de Sá chegou apenas para assistir às últimas apresentações, por causa de outros compromissos cordelísticos no dia. Pedro Monteiro esteve durante quase toda a tarde ao lado de Varneci, que vendia cordéis em uma banquinha do lado oposto ao palco. Só de trocar duas palavras com Varneci confirma-se qualquer suspeita anterior: sua graça é ser engraçado. E Pedro, apesar dos cabelos brancos, sorri como um menino e, como todos, é muito atencioso e disposto a colaborar com o projeto desta página.

 

26.05.2012

7.487 Comments
  1. Hi would you mind sharing which blog platform you’re using?

    I’m planning to start my own blog in the near future but I’m having a hard time deciding between BlogEngine/Wordpress/B2evolution and Drupal.
    The reason I ask is because your design and style seems different then most blogs and I’m looking for something unique.

    P.S Apologies for being off-topic but I had to ask!

  2. Hi there! This post couldn’t be written any better!
    Reading through this post reminds me of my previous room mate!

    He always kept talking about this. I will forward this write-up to him.
    Fairly certain he will have a good read. Many thanks for sharing!

  3. One of the best things about painting flowers
    and plants on rocks is that almost any size, shape and kind of
    rock can be used, from the smoothest and roundest of river rocks, the irregular shapes
    of field stones that you can find at your local stone center (in the “misfit” pile for discounted prices), to even the chunky uneven rocks you might find at a building
    site or on the side of the road. Hobbies are truly a beautiful
    way to add value to your everyday life. As long as the spring
    is working, you’ll be able to fire the weapon.

  4. Unquestionably imagine that which you stated.
    Your favourite reason appeared to be on the net the easiest factor to take into
    account of. I say to you, I certainly get annoyed while other folks think
    about concerns that they plainly don’t know about. You managed to hit the nail upon the highest as neatly as
    defined out the entire thing without having
    side-effects , other people can take a signal. Will likely
    be again to get more. Thanks

Leave a Reply

Your email address will not be published.